sábado, abril 22, 2017

Em defesa dos Correios!

Anunciada até na Voz do Brasil, representantes dos funcionários dos Correios já se preparam para deflagrar greve, em defesa da empresa pública, contra o sucateamento e a precarização das condições de trabalho.

De fato os últimos meses foram  marcados por inúmeras entrevistas do atual presidente da empresa, o "experiente" indicado político há menos de um ano de vivência na empresa, que vem insistindo num discurso depreciativo sobre a empresa, que ele mal conhece, mas parece ter um alvo na sua atuação.

Vale reafirmar que os Correios tem uma presença muito significativa nos negócios realizados na internet, a imensa maioria das entregas são feitas pelos Correios, o que contrasta com as afirmações do atual presidente, de que a empresa não se preparou para este momento em que as comunicações são mais imediatas, pela internet...

Diante dessas afirmações e da precarização das condições de trabalho, faltam funcionários e condições de trabalho,  não restou dúvida aos representantes dos trabalhadores.. está em curso a operação desmonte, e enxugamento de funcionários para privatizar a empresa secular.

Lembremos aqui que ao contrário do que avaliam os neo liberais, defensores do estado mínimo, Correios no mundo todo são empresas ESTATAIS, pois prestam RELEVANTES serviços de integração nos países. PRINCIPALMENTE  NO BRASIL.

Alguém acha que uma empresa privada terá interesse em atuar nas regiões mais distantes, como interior de Mato Grosso, Amazonas, Pará, e tantos outros?  Essas empresas privadas da área de entregas rápidas, querem o FILÉ, isso todo mundo quer: São Paulo, Curitiba, Brasília...

E esse governo ilegítimo que comanda hoje o país, contra a vontade da população, e com um programa de contra reformas igualmente recusado em sucessivas eleições, que contraria os interesses da população trabalhadora, não tem legitimidade para impor o desmonte dos Correios.

A marca registrada desse governo tem sido o discurso numa direção e atuação no sentido contrário. Assim afirmam que não pretendem privatizar, mas atuam nessa direção.

Daí a mobilização dos representantes dos trabalhadores dos Correios, em defesa da empresa secular, símbolo da integração do Brasil, e em defesa dos direitos dos trabalhadores, contra a  reforma trabalhista e previdenciária que vêm no sentido de SUBTRAIR DIREITOS HISTÓRICOS da população trabalhadora brasileira. 

No próximo dia 26 reúnem-se em assembleias em todo país, com indicativo de greve à partir de 22 horas. 




domingo, abril 16, 2017

CLT x CLP II

Neste capítulo da luta por manter a CLT Consolidação das leis Trabalhistas contra a tentativa de impor a CLP Consolidação das leis patronais, um aspecto chama a atenção na proposta de reforma trabalhista:

Dentre os absurdos, as empresas poderão por exemplo, contratar funcionários para cobrir somente as horas que necessitam.

Então, essa proposta já visa o uso abusivo do exército de desempregados, para oferecer trabalho somente pelas horas que a empresa necessita.

Então esse exército de desempregados é estratégico, serve para impor essas aberrações.

Então o trabalhador além de não contar com a proteção da CLT, com direitos para proteger sua atividade, terá diante de si ofertas monstruosas como essa, cobrir somente horas que a empresa necessita.

Aqui fica mais uma vez evidenciado, que esta cambada que quer impor a reforma trabalhista, pensa unicamente no capital, o trabalhador e trabalhadora são somente números para compor sua ambição.

Coisa de um congresso ficha suja, e de um governo ficha suja.

Fora temer!

sexta-feira, abril 14, 2017

CLT x CLP pra onde vamos?

Vivemos hoje um momento de consolidação de forças, quem está no poder está tentando espremer quem está sob o poder.

Deve fazer parte da globalização, da banqueirização da economia, e tem itens que podem atrapalhar o sistema de maximização de lucros.

Temos assegurados na Constituição do Brasil, uma legislação que protege o trabalhador, que é a Consolidação das Leis do Trabalho.  

Hoje com a tentativa de impor mudanças, através da terceirização generalizada, das reformas trabalhistas, e da previdência, surgiu a tentativa de impor a Consolidação das Leis Patronais. 

Com amplo apoio da mídia, sempre defendendo interesses dos grandes anunciantes, entre eles os bancos.

É a CLT tentando resistir à imposição da CLP.

O que trabalhadores tem para sobreviver é sua capacidade de trabalhar, amparada por leis que protegem sua atividade, que lhe dá condições de sobreviver e PROSPERAR.

As leis que tentam agora impor, através deste congresso golpista e repleto de fichas sujas, juntamente com esse governo corrupto e igualmente repleto de fichas sujas, são formas de tornar o trabalho submisso ao exclusivo interesse do mau patrão.

Desprover o trabalhador das leis que protegem sua atividade, é deixá-lo à mercê de sua necessidade, sem chances de reclamar nada.

Juntamente com essas reformas, tentam também liquidar com os sindicatos, representantes dos trabalhadores.  

Sob argumento de burocracia, peleguismo, etc..
Ainda que alguma coisa assim exista, cabe ao trabalhador e trabalhadora questionar e melhorar. 

O patronato, notadamente o banqueiro só caminha no sentido de retirar todos os obstáculos que o incomodam.

E vamos prestar atenção, os banqueiros devem odiar os sindicatos de bancários, por exemplo, pois conseguem enfrentar com longos dias de greve, a mão de ferro da ganância para alcançar melhores condições de trabalho.

A CLT é única e presente na Constituição brasileira. Cabe agora aos brasileiros e brasileiras de todo país, lutar para garantir sua integridade contra o exército da ganância e seus fichas sujas do poder.

Fora temer!!!

domingo, abril 09, 2017

Governo mercenário, põe país em liquidação!

Quando você brasileiro, vê o exemplo de um país em que seu governo se organiza para crescer, respeita sua população, ah como deve suspirar, pensando... se no Brasil tivéssemos um governo assim..

Eu penso isso, quando comparo atitudes de governos como do Canadá, Austrália, Suécia, Nova Zelândia, e tantos outros que colocam sua população em primeiro lugar.

Não se interessam em patrocinar olimpíadas, mostrar ao mundo aquilo que não faz à sua população. 

Aqui no Brasil, temos um governo que reúne as principais estrelas do mundo mercenário, para destruir nosso país, demitindo, estudando formas de demissões em massa onde administra, promovendo recessão e cortes sempre sobre a população.

Nesse contexto sai alardeando que empresas sob seu controle, como os Correios, que em seus mais de 350 anos prestaram e prestam relevantes serviços ao país, precisam de "ajustes" e tome medidas para apertar o cerco contra o trabalhador que carrega a empresa nas costas.

Antes de mais nada, o Correio brasileiro ganhou muito espaço, mercado, com o avanço da internet ao contrário do que espalha por aí, seu presidente,"muito experiente" há menos de um ano no cargo, e que pode se licenciar já no próximo ano para concorrer a um cargo no legislativo.

A empresa vai mal na contabilidade, que precisa ser mais esclarecida, vai mal nas sucessivas gestões com indicações políticas.

Mas neste momento as ações do governo sobre esta empresa parecem ser as de explodir e implodir, para que possa ser vendida, ao capital internacional.

Cortar as férias dos funcionários, é um engodo, dissimulado. Pois não se trata de economizar, mas de acumular dívida para o próximo ano. Coincidentemente o ano em que o ilustre presidente poderá se licenciar para concorrer às eleições...

O país não pode ser sucateado e vendido assim. Aqui é Brasil, nossas gerações antepassadas criaram importantes instituições, como os Correios, e tiveram capacidade de fazê-las crescer e se tornar exemplo para o mundo.

Um governo mercenário, ilegítimo que pensa em aplicar um programa rejeitado nas urnas sucessivas vezes, não tem o direito de destruir nossas conquistas, nossas instituições, muito menos de diminuir a importância dos Correios.

Devemos destituir, leiloar, este governo, antes que destrua o país, e nos torne uma espécie de Paraguai, comercializando aquilo que invade nossas fronteiras.


sábado, abril 08, 2017

É só assim que a mídia dá espaço!

De que adianta ser filósofo desse jeito?
Faço essa pergunta a dois "ilustres" comentaristas da tv cultura: Mario Sergio Cortella e Luís Felipe Pondè.
Ontem à noite, dia 07 de abril ambos ao comentarem o novo corte do governo brasileiro, agora sobre o abono salarial, aquele em que uma vez por ano, o trabalhador que ganha menos que dois salários mínimos, tem direito ao abono do pis pasep, recebendo um salário mínimo.
Contorcendo ideologicamente pra não criticar o sistema de governo e concentração de renda, justificaram aos risos, que a corda sempre arrebenta pro lado do mais fraco.
Assim devemos entender segundo os filósofos, que alguém tem de pagar a conta desse ajuste, e como a corda arrebenta sempre do lado do mais fraco...
Deve ser por esta razão que ambos estão aí na bancada da tv como comentaristas: não fazem nenhum arranhão nos interesses dos políticos dominantes.
Então de que adianta, pra que serve vossos conhecimentos? só pra vocês mesmos?
Se o Brasil está assim, é por falta de esclarecimento da população: A reforma de que o país precisa, tem de começar por onde se gasta exageradamente: Pagamos os políticos mais caros do mundo, com super salários, e hiper benefícios, que nos devolvem traição sobre traição. Se aposentam com oito anos de mandato, ainda acumulam aposentadorias...
Torram dinheiro desta e de outras gerações, desviam dinheiro da arrecadação da Previdência e depois saem alardeando com ajuda da mídia, e de filósofos como vocês, que é necessário cortar gastos. Deixemos o Bradesco devendo bilhões À Previdência, pois assim continuará tendo recursos pra comprar outros bancos...
Conhecimento que não serve pra esclarecer para instruir, não serve pra nada.

domingo, abril 02, 2017

Entreguismo e o desemprego..

Os entreguistas no poder, que predominam desde o golpe consumado há um ano, se notabilizam por propagandear uma coisa, e fazer na prática outra bem diferente.

Dizem estar preparando a economia, e promovendo o crescimento, mentem junto com a mídia, a dona globo exibe diversas reportagens com números que mostram crescimento do emprego no país.

Mas aí vem as reportagens sobre dificuldades financeiras dos Correios, onde os representantes, aliados do governo golpista dizem que será necessário fazer "ajustes".

Este discurso se traduz por fazer reduções.  Isto por um lado facilita o avanço das empresas concorrentes, notadamente as multinacionais dhl, fedex. Além de promover um desmonte na atual estrutura dos Correios.

Seu presidente, há menos de um ano no cargo, sem qualquer experiência no ramo, que o qualificasse a ocupar este posto, se esforça em propagar que a internet tem tirado faturamento da empresa.

Ao contrário do que diz o "experiente" presidente, a internet tem trazido um importante filão do mercado de postagens. Pois se as pessoas compram e vendem na internet, precisam de uma empresa que realize as entregas. Os Correios fazem isso bem, exceto nas localidades onde os assaltos, são constantes.

Mas na maioria dos locais as entregas são eficientes. E não é isto o que se pretende mostrar hoje.

Faz também em suas entrevistas a única pergunta que aprendeu para tentar iludir: há quanto tempo os srs. não postam uma carta?

Mas isto é quebrado, diante do fato de que inúmeras empresas postam milhares de cartas, em forma de mala direta, um serviço dos correios que tem se mostrado muito atraente, pois se tornou uma forma de se apresentar seus produtos, muito eficiente.

Eu já presenciei postagens de uma única empresa com mais de DEZ MIL FOLHETOS, ENDEREÇADOS E COM CHANCELA, substituindo selos.

Mas a  direção da empresa em consonância com o governo golpista trabalha ativamente no desmonte dos Correios, com o propósito de vender sua melhor fatia, o Sedex, e já há compradores, com a boca aberta pronta pra abocanhar.

Ao mesmo tempo que o governo diz que pretende criar empregos, está preparando estudos, para realizar um grande programa de demissões nos Correios.

Então ao invés de gerar empregos, este governo golpista e que não tem NENHUM COMPROMISSO COM O QUE DIZ, pretende isto sim, executar um largo programa de demissões, em consonância com outras duas reformas:
a trabalhista e da previdência.

Então este governo, em si é uma mentira só, chegou ao poder na base da mentira, e desenvolve um programa mentiroso, em parceria com uma mídia do mesmo nível de interesse.

E não tem nenhum compromisso com a população trabalhadora, quer facilitar o investimento que alcance rentabilidade fácil e rápida. Assim o trabalho vendido a preço de banana e sem garantias, não será empecilho.

A população brasileira precisa se conscientizar rapidamente sobre as intenções deste governo.

Por isso vem aí o mês das manifestações. 


Projeto entreguista, e suas vítimas..

Desde que este governo assumiu, recompondo forças políticas um novo programa de governo se desenhou.

O partido do vice golpista associou-se ao psd, que pulou do governo do PT direto para o "novo" programa,  o psdb, e passou a ser coordenado pelo entreguismo tucano. 

Então tudo que se ouve nas entrevistas do ministro da fazenda, em resumo, levam a seguinte mensagem: O país está mais atraente para os investimentos estrangeiros.

Então o que há de melhor, mais lucrativo, este governo planeja entregar para o "investimento estrangeiro".  

Assim como a vale, era a cereja do bolo dos entreguistas, mas depois DO MAIOR DESASTRE AMBIENTAL DO PLANETA, ONDE FICOU COMPROVADO O DESCASO DA MULTINACIONAL, COM OS CUIDADOS, E PROTEÇÃO PARA CONTER O DERRAME DE REJEITOS DE MINÉRIO... ficou difícil dizer que entregar aos cuidados do investidor internacional, é o melhor a se fazer.

Então a mídia, calou-se, e nem toca mais no assunto.

Agora alardeiam que a Previdência está quebrada, assim os maiores devedores, incluindo bancos, e grandes empresas, não precisarão pagar suas dívidas...

Ainda de quebra os bancos ganham um novo filão para vender aos brasileiros, uma previdência privada.

Nesta semana a dona globo investiu forte em reportagens sobre os problemas dos Correios.

Tentou passar a impressão de que a empresa, não faz nada direito.  

O que também não é verdadeiro.  

Na real a ECT, detém uma importante fatia do mercado de postagens no Brasil, e as multinacionais que já investem neste setor, dhl, fedex, precisam entrar nesta empresa brasileira, para conseguir parcela mais significativa do mercado.

Assim o projeto entreguista deste governo, vai mostrando suas garras.

A globo, que tem em sua lista de anunciantes, os principais bancos, dá uma forcinha no setor da Previdência, ajudando a difundir a mentira sobre a quebra no setor.

Esta emissora, também está na fórmula 1, onde a dhl está presente em todas as pistas do mundo, sem contar a fedex, aquela do filme náufragos, que a globo já exibiu 520 vezes.

Temos aí um pequeno resumo, do que este governo prepara. E neste programa não está incluído o povo brasileiro.

Isto não faz a menor diferença para estes crápulas que estão hoje no poder.

Para eles população trabalhadora, é só número, que precisa acompanhar seus interesses. E que se acumulem país a fora do jeito que puderem.

Aguardem golpistas, vem aí o mês das manifestações contra seu projeto de reformas, escravagistas!!!


sábado, março 25, 2017

Resumo brasileiro!

O resumo da vida política no  Brasil é assim;

Estado em dificuldades, precisando sempre arranjar mais um meio de cobrar impostos.

Estatais, antes lucrativas, hoje em dificuldades.

Políticos ricos, milionários, menos de dez por cento enrascados com a lei.

Partidos dominantes, milionários.

banqueiros rindo à toa.   

As maiores empresas, maiores bancos, super devedores na Previdência. Praticamente apropriação indébita.

População trabalhadora, correndo riscos de serem lançadas à escravidão, para que assim as contratações possam ser barateadas.

Quem pretende mudar este resumo, tem que interferir somando-se a milhares de pensamentos, e vozes contra a hiper exploração.

Como deve ser a reforma Previdenciária;

o leitor do Globo -Marco Aurélio Souza - escreveu: " Pelo fim das aposentadorias e pensões de políticos. Político não é profissão. Não necessita de formação, nem presta concurso público. O político é escolhido para prestação de serviço temporário, portanto, não tem direito à aposentadoria ou a deixar pensões. O político legislou em causa própria e isto é ilegal.Que sejam anuladas todas as aposentadorias e pensões políticas! Está, sim, é a verdadeira reforma previdenciária." Acho que isso define o desejo de todos nós, brasileiros. Vamos repassar?

Ironia do destino, espaço do leitor, num cantinho do jornal, dos chefões da mídia parceira da nobreza exploradora!!

Como a mídia desinforma !

Em diversos aspectos, a mídia é uma espécie de centro nervoso de negócios e interesses.

No caso da Previdência e o suposto rombo, atua firmemente pra demonstrar a mentira escancarada, com a finalidade de abrir espaço para entrada dos bancos neste setor.

Se apenas um dos maiores devedores da Previdência, o maior deles pagasse metade do que deve, a Previdência entraria já num superavit de algumas centenas de BILHÕES DE REAIS.

O fato é que não pagam, a mídia é parceira dessas empresas, seus anunciantes, e o governo como caixa de jogo só recolhe a arrecadação mais fácil.

Ficou difícil, joga na conta de quem é mais fácil cobrar.

Tem outros setores que sofrem nos comentários direcionados da mídia. 

Um deles agora, é o setor de postagens expressas.  Setor amplamente dominado pelos Correios, e que a mídia parece estar decidida a ver as multinacionais dhl, fedex meterem a mão no setor.

Este setor, pra esclarecer, NÃO É MONOPÓLIO.

Qualquer empresa que atue com entrega de encomendas expressas sabe disso. Existem muitas concorrentes dos Correios.

Mas duas delas se destacam pelo aporte financeiro investido no Brasil, mas que não tem alcançado a fatia desejada no mercado de postagens.

A presença dos Correios é muito ampla. Só os Correios estão presentes em todos os municípios, e chegam EM TODAS localidades, sofrendo com assaltos.  Há locais em que é necessários chegar com a encomenda num centro de distribuição mais próximo, para maior segurança.

Ocorre que a falta de contratação de funcionários, tem feito com que inclusive este tipo de entrega seja mal feita, há demora.

Mas nos grandes centros, onde atuam a concorrência, os Correios mantém sua excelência nos serviços postais.

Monopólio, existe apenas nas cartas comerciais e de pessoas físicas. Setor que ainda movimenta muito, ao contrário do que propaga por aí, um alto funcionário que não tem nem um ano de empresa.

As empresas preferem enviar cartas, a seus clientes para divulgar seus serviços, de que enviar inúteis spams.

Aí a mídia, com aqueles "experts" boçais, que não conhecem nada do assunto, alardeia que o monopólio, é o responsável pela má prestação do serviço.

Nem existe algum concorrente interessado em entregar cartas... 

Mas existe multinacionais com capital graúdo, comprando o que puder, para entrar neste LUCRATIVO setor.

E os Correios padecem ainda, da interferência política na sua direção, e da parceria da mídia com um governo entreguista e corrupto.

Não existiria tanta má gestão pública, não fosse a sustentação da mídia.