quarta-feira, janeiro 10, 2018

Correios: Funcionários de estatal na mira da mentira impressa!

Alardeiam pelo país prejuízos dos Correios, que viriam acumulando ano a ano, chegando a casa de 2 bilhões de Reais.

Não é bem isso que apurou uma consultoria feita à pedido de um dos sindicatos representantes dos funcionários dos Correios.

O pior disso é como atuam os agentes midiáticos da mentira.

Tentam a todo custo lançar a culpa por essa contabilidade negativa sobre os funcionários, justamente os que comparecem diariamente para trabalhar, e que carregam os Correios com seu esforço e seu suor.

Quem dispara esse tipo de mentira, ignora a atuação política que essa importante empresa pública tem sido vítima.

Nos últimos anos, foram: Mega patrocínios, inclusive das Olimpíadas, troca da logomarca. E mais recentemente, no finalzinho do ano, pouco antes da anunciada saída do atual presidente dos Correios, o contrato com uma empresa de tecnologia.

Esse contrato, envolve soma que atinge quase a metade do déficit anunciado da empresa, apenas um contrato. E isso também não foi solicitado pelo setor de T.I. da empresa.

E ainda este referido contrato está sob suspeita, pois uma revista já publicou denúncia de que haveria porcentagem estabelecida para campanha do partido do atual ministro das comunicações, ciência e tecnologia, que comanda a estatal.

A comissão parlamentar em defesa dos Correios solicitou apuração desta denúncia. Até o momento é apenas suspeita, com forte indício.

Não são os funcionários que assinam contratos astronômicos, como do serviço de consultoria, que já superam 50 milhões de reais.

Também não foi por decisão dos funcionários que nos últimos anos transformaram o plano de saúde que se denominava Correios Saúde e era controlado pelo RH da empresa, em Postal Saúde controlado por uma operadora contratada. 

Somente para esta mudança foram gastos cerca de UM BILHÃO E MEIO DE REAIS, conforme a consultoria H&J apurou.

Aí surgem as mentiras impressas, de colunistas de Brasília, a terra do faz de conta, que supostamente não defende nenhum interesse... alegando que são os sindicatos que impõe gastos astronômicos com o plano de saúde, onde os filhos, esposas e pais dos funcionários tem direito.

Esse plano de saúde SEMPRE EXISTIU E FAZ PARTE DA COMPOSIÇÃO SALARIAL DA CATEGORIA, POR SINAL OS SALÁRIOS MAIS BAIXOS ENTRE AS ESTATAIS.

Quem propaga esse tipo de mentira, tem sua verdade tão sólida como um bloquinho de gelo sob o sol escaldante de verão.

Os políticos que são responsáveis pelas canetadas nas estatais, notadamente nos Correios também, possuem altos salários, NÃO SÃO CONCURSADOS, tem direito à auxílio paletó, viagens aéreas pagas, auxílio combustível, auxílio moradia, verbas de gabinete etc...

E quando estão sem mandato, volta e meia são agraciados com nomeações para conduzir estatais. Com mega salários, maior até que o de presidente da República, sem contar as indicações que ainda tem direito a fazer, etc... e tal.

Os funcionários dos Correios ainda sofrem com o déficit de contratações, desde 2011 não há  concursos para funcionários da base, carteiros, atendentes, otts.  Mas o serviço tem aumentado, inclusive com a ampliação da entrega do comércio eletrônico.

Mas quem propaga mentiras pela imprensa, não enxerga isso, por que deve afetar seus interesse mais diretos...


segunda-feira, janeiro 01, 2018

Diferença entre direita e esquerda hoje

Essa questão foi dirigida a um filósofo na tv cultura, mas como tv hoje em dia só serve pra enganar, e quem se apresenta como filósofo, também só vai pra ganhar... 

Lá naquele momento não houve resposta, condizente com o assunto, apenas uma piadinha que nada explicou.

Pondé rima com mané...

A diferença é que a DIREITA, prioriza o capital e os donos do capital. Assim toda reforma que se apresenta no sentido de facilitar o caminho da prospecção e ampliação dos ganhos do capital são apresentados e apoiados pela direita.

A reforma trabalhista que visa unicamente facilitar a vida do dono do capital, reduzindo direitos do trabalhador é um exemplo do que a direita propõe para sociedade.

A ESQUERDA busca JUSTIÇA SOCIAL, suas propostas visam promover maior inclusão social, e à partir do trabalho, assegurar direitos, que promovam o trabalhador à condição de cidadão.

A esquerda também propõe maior atuação do estado, no sentido de assegurar saúde, educação, como setores de desenvolvimento, e não apenas como negócio, como de resto a direita imagina tudo. Como se todos setores da vida tivessem que dar lucro.

Esquerda coloca o ser humano em destaque, direita coloca o capital em destaque.

Cada vez mais acho uma perda de tempo assistir programas de análises na tv, mesmo na cultura. Que superficialidade.

domingo, dezembro 03, 2017

Melhor desviar daquilo que o mercado acha bom!

Algumas análises na mídia tem destacado aqueles candidatos que fazem a bolsa de valores fechar em alta, ou que fazem os indicadores do mercado oscilar positivamente.

Precisamos levar em conta que o mercado é devoto do deus dinheiro, então para esse conglomerado de especuladores, o dinheiro está em primeiro lugar, em segundo e  em terceiro.

Mercado só imagina um lugar propício para o ambiente de negócios, onde o montante aplicado pode gerar mais e mais e mais $$$$.

Quem trabalha e sonha com um país melhor, onde seus filhos possam se educar, contar com saúde e emprego, uma sociedade mais justa, mais solidária, tem que ir no sentido oposto ao mercado. 

Banqueiros, especuladores, vivem sugando o sangue dos brasileiros. Não tem a menor afinidade com o trabalhador, nem se ocupa das condições sociais da população brasileira.  

Investe sua influência no comando da economia, para explorar e oprimir cada vez mais. Estão no comando destas reformas degradantes contra a população trabalhadora do Brasil. 

Depois do almoço de meia hora, do trabalho intermitente, quando a empresa usa o trabalhador depois quer vê-lo bem longe, e que se vire com sua jornada sua dificuldade de transporte, sua família etc..  Depois disso tudo, mais as férias, quando houver, parceladas em três suaves prestações...

Vem agora A MAIOR DE TODAS AS MENTIRAS; A REFORMA DA PREVIDÊNCIA.

Este governo já ultrapassou todos os limites da paciência dos brasileiros. Ilegítimo, contando a com apoio jurídico midiático, vem promovendo reformas precarizantes, contra o bem estar, da população brasileira.   E o mercado é o grande impulsionador dessa covardia.

quarta-feira, novembro 22, 2017

Banco mundial diz só o que interessa à especulação!

A análise divulgada pelo banco mundial retrata os gastos do governo, com a previdência, onde estaria gastando muito mais no setor público que no privado.

É preciso dizer que os maiores gastos no setor público, são com os políticos: vereadores, deputados estaduais, federais, senadores, prefeitos, governadores, que se aposentam com 8 anos de mandato, e praticamente não contribuem.

Alguém já imaginou quantos políticos temos Brasil afora, aposentados com apenas oito anos de mandato. E quantos gozam de mais de uma aposentadoria?

Também há outros setores muito privilegiados, como judiciário, militar de alta patente, e outros tantos que hoje constituem a nobreza feudal, deste arremedo de capitalismo.

Assim diante de uma divulgação desta natureza, o banco mundial tenta passar a impressão de que é preciso apertar o setor público.

Mas aí vão apertar aqueles que já estão bastante apertados. A maioria esmagadora do funcionalismo público ganha mal, e seus benefícios estão sumindo e sendo questionados.

Apenas para ilustrar, lembremos a situação dos professores da rede pública, funcionários dos Correios, do sus...

A nobreza da classe corrupta política continua desenhando um país, para seus privilégios e interesses, a república dos espertalhões.

E não falta banco de tudo quanto é lado para aplaudir e apoiar, até porque levam vantagem e ditam as regras na economia.

Que a população brasileira acorde antes de se tornar escrava, dessa elite feudal.

domingo, novembro 19, 2017

Capitalismo x Socialismo no subdesenvolvimento;

No  campo das ideias para se organizar sociedades, nada está pronto, a vida em movimento vai obrigando novas acomodações de forças.

Hoje parece que as principais nações do planeta deram uma guinada forçada à direita, no sentido do domínio dos banqueiros e sua ideia de dominação econômica global.

A ganância desenfreada deste grupo minoritário, pode quem sabe mais adiante ser elemento precursor de uma nova virada à esquerda voltando ao predomínio das preocupações sociais, com o desenvolvimento da humanidade.

O fato é que a ignorância social e política de grande parte da população no Brasil, vem permitindo o surgimento, de falsas lideranças que vem imprimindo esse sistema de dominação; a venda de votos favoráveis a leis que prejudicam a população trabalhadora, em troca de dinheiro.

Se em Brasília no centro do poder temos hoje muitos representantes mercenários, em outras esferas do poder temos igual ou pior como exemplos.

E quanto maior a ignorância da população de determinadas regiões, maior o oportunismo, a falta de caráter, de ética e as explicações mais absurdas para qualquer coisa, de seus representantes em diferentes níveis.  

Mas que são aceitas por essas populações e valem votos, e valem poder.

Daí ser muito difícil hoje num país de subdesenvolvimento econômico e cultural, discutir projetos para melhorias da população, com a mídia fabricando e divulgando mentiras, e falsas lideranças se apresentando.

Também complicado discutir melhorias sociais, diante da truculência de certas lideranças jagunças, que saem de suas tocas aqui e ali.

Mas a experiência da população brasileira é também um grande professor, é dela que surge a esperança de ver um dia, falsos líderes, falsos representantes, serem afastados do poder.

E quem sabe a população possa um dia desfrutar do desenvolvimento de seu país.

Hoje só uma pequena parcela da população, dividida em feudos, grupos de interesses ligados à política, movimentada por dinheiro, de grande grupos econômicos, é que aproveitam desse desenvolvimento.

Nem dá pra dizer que o Brasil vive um sistema capitalista. Se assim fosse, o desenvolvimento seria aproveitado por todos aqueles que participam do processo produtivo, e principalmente a população teria acesso ao capital.

O que temos no Brasil  está mais para feudo capitalismo, uma forma ainda mais atrasada de organização econômica.

Do socialismo ou comunismo, restam algumas conquistas de direitos sociais.

Esses direitos, são comumente apelidados pela elite de paternalismo do estado. O mesmo apelido não é apresentado quando se trata de perdão de dívidas de grandes bancos, como assistimos a pouco, do itaú, do bradesco, do perdão de dívidas das grandes operadoras de celular.  

Porque isso não é apelidado de paternalismo do estado?

Porque brindam com vantagens os grandes grupos econômicos, que investem muito em propaganda na mídia, e essa por conveniência se cala.

Então socialismo, direitos de proteção ao trabalho, aos trabalhadores, são conquistas que precisam ser ampliadas para maior equiparação ao direito de progredir da sociedade trabalhadora.  

Ou teremos somente as elites feudais, e os bandidos armados a alcançar vantagens econômicas.


terça-feira, novembro 14, 2017

Especialidade na tv: análises superficiais!

                      Até tu cultura?

Parece que é o mal da tv, surgiu patrocinadores, grandes empresas, bancos pronto. Só aparecem comentários superficiais e que não afrontem os interesses comerciais.

Foi assim que assisti o triste comentário sobre a reforma trabalhista, que entrou em vigor este mês.

Esta reforma, veio para RETIRAR DIREITOS dos trabalhadores adquiridos há mais de 50 anos, e que deveriam ser atualizados, melhorados, mas aqui foi feito o contrário foram suprimidos, roubados da classe trabalhadora.

Aí entra a figura de um tal "filósofo do mercado". Um tal de Pondé, falando no jornal da cultura. 

Começou com uma  comparação das mais simplórias e erradas possíveis: comparou a economia norte americana com a brasileira.

Justificava assim que lá dos Eua não existem essas proteções ao trabalho, direito ao 13º, fgts, férias, etc...

Antes de mais nada, sr. filósofo do mercado, na pujante economia norte americana, um trabalhador que trabalhe coletando lixo, ganha tanto quanto um  médico aqui.  Coisa bem próxima.

E muita gente sabe disso, funções que o americano não quer para trabalhar, são comparáveis a funções que aqui engenheiro, arquitetos não alcançam em termos financeiros.

Isto ilustra a ENORME DIFERENÇA que há entre a economia brasileira e a norte americana.

Então em não havendo proteção ao trabalho lá, não significa dizer que aqui, se não houver também a situação do brasileiro será melhor.

Pois essas garantias que sempre existiram aqui, servem para que o trabalhador brasileiro possa não apenas trabalhar e sobreviver, mas prosperar e progredir em sua vida.

Trabalho intermitente aqui, trabalhar por duas, três horas em alguns dias da semana, para suprir uma necessidade de uma empresa, vai significar uma mixaria de ganho para o trabalhador.  

Em geral essa reforma trabalhista, defendida pelo mercado, e pelo filósofo do mercado, é só uma forma de ampliar a exploração da gente brasileira, já bastante favelizada e marginalizada, e inclusive incluindo novamente o país no mapa da fome.

Onde o "ilustre" jornal da cultura e seu comentarista filósofo do mercado, devem achar um lugar comum aos brasileiros.

Deve ser isso, o compromisso com patrocinadores, e interesses comerciais, que produzem esses tipos superficiais de analises.

Assim ninguém tem seus interesses feridos.
Só o povo trabalhador brasileiro, né?
Mas também eles não patrocinam nada...

Acho que não vou mais assistir tv alguma.


sábado, novembro 11, 2017

Na república do golpe até especulador quer ser presidente!

O formato do golpe não poderia ter saído melhor para seus idealizadores, do que vem ocorrendo. 

Pelo menos até aqui. Até o ministro da fazenda, o homem que fala como se estivesse com uma batata na boca.

Já se acha presidenciável.  Não é pra menos, os favores que fez para os banqueiros na maior cara de pau.

Coordenou a liberação de mais de 25 bilhões em dívidas do poderoso itaú, liberou também pro bradesco, e outras bondades para mega empresas, como até as teles, as maiores operadoras de celular. 

Estão todas liberadas de pagar suas dívidas, ainda mais com inss. O projeto inteiro, mais completo é tentar acabar com nossa previdência e abrir as portas para os banqueiros faturarem neste setor.

Se fosse pra reformar mesmo a previdência, com boa vontade, o que não é o caso, teriam de começar com o fim das aposentadorias dos políticos.

Eles ganham muito bem, então que paguem a sua parte ao sistema privado de previdência e deixem de mamar nas tetas do inss.

Trariam de volta para captação do inss TODAS cobranças de impostos que pertencem à previdência e que foram desvinculadas, para sobrar mais na farra do gasto público.



Essas dívidas bilionárias que foram perdoadas aos grandes bancos, nada mais são que um calote consentido, por estes crápulas. Especialmente este que ocupa o cargo de ministro da fazenda. E o presidente do banco central, que não é isento, pois é sócio especulador desse meio.

Quando esse "presidenciável" passa nos Eua por exemplo, onde há brasileiros bem informados, não é tão bem recebido como a imprensa aqui fala...