quinta-feira, agosto 16, 2018

Violência do golpe;

O golpe que assolou o Brasil desde 2016, vem produzindo efeitos na população, principalmente por sua extrema VIOLÊNCIA.

Mas... que violência? 

A violência psico-social. Aquela em que a articulação entre poder político, mídia, alta corte da justiça, se unem e formam um organismo único, agilizando de forma inesperada a difamação, e a condenação.

O que vem ocorrendo no Brasil, é de espantar. Autoridades, saem de seu posto, fazem ligações, intervém em outro poder, para assegurar que a vítima de sua articulação, no caso o ex presidente Lula, permaneça preso.

A população, diante de tamanha articulação fica sob efeito desta overdose de aplicações psico sociais, que atingem em cheio o pensamento de todos.

Se em 1964 o golpe veio com violência física, este mais moderno, vem com AÇÃO PSICO SOCIAL, que também deve ser estudada profundamente.

Como se sabe o golpe já é tema de estudo em universidades, no Brasil, e na Inglaterra.

A violência do noticiário, onde as grandes emissoras, simplesmente escolhem o que a população pode ver.

A violência de ver a entrega de importantes empresas brasileiras aos interesses multinacionais, como favorecimento de isenção de impostos... 

Corte de verbas para saúde, educação, aumento do desemprego, da miséria.

Ameaças de privatizações de importantes empresas, lucrativas e de grande significado ao desenvolvimento do país, como Correios, Petrobras, e tudo que interessa às multinacionais.

Notícias favoráveis ao presidente cassado, difamado e encarcerado, simplesmente não entram para a grade televisiva.

Uma entrevista de um prêmio nobel da paz, como a de Adolfo Pérez Esquivel, esclarecendo sua opinião sobre o golpe no Brasil, e América Latina, é ignorada.

Ao mesmo tempo processos contra representantes das oligarquias, são encaminhados para suas cidades, paraísos onde sempre reinaram, governando com todas denúncias, à vontade...

Mas qualquer declaração contra aqueles perseguidos pelo golpe, são elevadas ao grau máximo de destaque.

Processo de violência psico social, que vem ocorrendo também no Equador onde já houve até o pedido de prisão do ex presidente Rafael Correa, e na Argentina, onde tentam criminalizar a ex presidente Cristina Kirschner.

Não há dúvidas, sobre a articulação golpista: até "concedem" o direito à defesa, mas sem que qualquer argumentação seja levada em conta. Só um teatro para parecer que houve alguma chance...

Por trás do golpe, começa a surgir a figura do grande chefe: Um enviado do império americano, para discursar nas terras da colônia.

Os brasileiros até aqui assistem a tudo, meio incrédulos, atônitos, tentando seguir em frente, e enxergando a subtração de seus direitos, o aumento da opressão econômica, e ainda sem aquela necessária chama de revolta capaz de promover o levante contra esta violência.

Não divulgar fatos, deixar de comunicar notícias de fatos, é uma violência. Articular no poder, com canetadas decisórias, com amparo da mídia, patrocinada pelos grandes da economia, é a maior de todas as violências.

A violência psico social.

quinta-feira, agosto 09, 2018

Correio é um negócio como outro qualquer?

Já ouvi político de destaque afirmando isso: Correio é um negócio como outro qualquer.

Também já ouvi candidato dizendo que...."Correio não tem jeito tem que fechar mesmo, ninguém quer comprar, tem que fechar..."

Como pode ser tão ignorante assim...

Se alguém olhar somente para o centro urbano mais desenvolvido de São Paulo, e fixar nisso, vai achar que Correio é um negócio como outro qualquer.

Mas se olhar para o país inteiro, em todos estados, as áreas mais longínquas... vai mudar de ideia.

Digamos que nas cidades onde há maior volume de tráfego de encomendas e cartas, uma atividade de entrega de remessas pode ser mais lucrativa.

Daí arrecadar para suportar bancar o mesmo serviço nas cidades mais distantes, com  menor volume de remessas e dificuldade de acesso.

Essa é a diferença de um negócio para um setor que precisa atender TODAS REGIÕES  e TODA POPULAÇÃO, para simplesmente um negócio lucrativo que acontece somente em grandes centros bem desenvolvidos.

Ninguém vai querer mesmo comprar uma empresa, que na realidade atende ao país inteiro, e portanto existe em amplas áreas onde não dá lucro. Mas tem uma importante função social de integração do país.

Alguns mais espertinhos dizem que isso é mimimi... fácil falar pra quem só está de olho aceso para abocanhar somente lucro.

Mas como ficam os brasileiros das cidades mais distantes, e que precisam também adquirir produtos, e remessas via web para serem entregues via Correio?  então só serão atendidos aqueles que vivem em grandes centros, os mais desenvolvidos?

Para deixarem de dizer besteiras, tentem aprofundar mais nos temas que tratam.

Outra coisa, é o monopólio na entrega de cartas. É o único que o Correio brasileiro ainda possui. E tem lá sua razão de ser.  Não é uma atividade de todo lucrativa, também somente nos grandes centros.

Há uma intensa remessa desses serviços, por parte de empresas. Então engana quem sai por aí dizendo "ninguém manda mais cartas". Quem trabalha nos Correios sabe que isto não é verdade.

O contra ponto a isto é: Há quanto tempo você não abre sua caixa de spam no seu endereço eletrônico?  Pois é justamente por isto que empresários, enviam por correspondências seus resumos de serviços, documentos etc...

E eis aí uma atividade que necessita muito de pessoal, e boa parte das empresas preferem atuar no ramo de remessas de objetos. Onde não há monopólio, a concorrência é livre. 

Porém essas empresas, mantém uma "parceria" com os Correios, pelo óbvio motivo de que não vão onde os Correios conseguem chegar.

Daí a razão de "ninguém querer comprar", quem quer exercer uma atividade que não é lucrativa?

E quem é que vai encerrar uma atividade que é importante para os brasileiros?

Devido ao crescimento do mercado de postagens, via internet, esta atividade despertou a ganância de vários grupos, mas somente nos grandes centros. 

Esses grupos logo enxergaram o maior destaque nessa atividade: Os Correios brasileiros.  

Daí a pressão contra essa empresa, para que possam tomar esse mercado.

Mas somente onde é mais lucrativo.

As pessoas precisam ficar mais alertas a isso, à intensa movimentação de ideias, sobre setores, onde há interesses em jogo. Nem tudo que reluz é ouro.

Mas o que é importante e fator de desenvolvimento ao país, precisa ser preservado. 


O que define uma grande nação;

Estamos agora discutindo com mais intensidade os rumos do Brasil para os próximos anos.  

Virou lugar comum falar do Brasil que se quer, óbvio falamos do que mais ouvimos, a corrupção, todos querem um país sem corrupção. Menos aqueles que ainda querem abocanhar alguma coisinha...

Existem entretanto alguns aspectos que formam a base para uma grande nação, eu destaco QUATRO DELES:

1) SAÚDE,

2) EDUCAÇÃO,

3) HABITAÇÃO,

4) TRANSPORTE

Para um país crescer e ser uma nação verdadeiramente justa, o ESTADO, precisa oferecer de maneira ampla e atendendo à TODA POPULAÇÃO, saúde, educação, em todos os níveis, até universitário.

Precisa tratar a questão da habitação, não como um negócio como outro qualquer, mas como uma necessidade básica, e que toda população precisa ter acesso.

Se o Brasil prosseguir nesse rumo em que tudo tem que gerar lucro, chegaremos a uma sociedade inóspita, um lugar muito difícil de se viver.

Onde uns alcançam mas terão dificuldades de sobreviver diante da violência social contra uma grande parcela, que não terá acesso a esses bens tão necessários e básicos à vida.

O transporte também é fundamental, devendo ser o mais amplo, e em diversas modalidades, rodoviário, ferroviário, marítimo. 

Países onde se oferece boa qualidade de vida, conseguem atingir ótimo padrão de oferecimento desses serviços.

Exemplo; Canadá, Suécia, Japão, Austrália, e tantos outros. 

Por que não podemos ter esse padrão de vida aqui?

Justiça Social, abrange isso, esse acesso amplo e facilitado à saúde, educação, habitação e transporte.

Já tem político que acha que pode melhorar o padrão de serviços privatizando tudo. 

Em São Paulo já se chegou a propagar a ideia de que até cemitério deve ser privatizado. Fico imaginando a propaganda que fariam ...

Quem sabe um morto sorrindo ao lado de um caixão, dizendo que neste cemitério pode se ter uma morada tranquila... haaa haaaa haaaaa....

Eu hein... se tudo tiver que render lucro, aí o ser humano não será o primeiro na lista das preocupações de um estado, mas só a figura do lucro.

É disto que precisamos tratar. O que é função do estado oferecer, e proporcionar o mais amplo acesso.


segunda-feira, julho 09, 2018

Arrogância feudal na estatal!

Após um ano de trabalho, quem trabalha sonha em ver seu salário reajustado, ao menos pela inflação, quer aumento, enfrentar a evolução dos preços, de tudo que tem pela frente. 

O trabalho se justifica também pela recompensa ao trabalhador, é da sua atividade que o trabalhador traça seus compromissos, sua vida. 

Então chega o momento de discutir um acordo coletivo, após um ano de defasagem salarial, e após a reforma trabalhista,  lá vem o presidente da estatal, dando o exemplo do que vem por aí pra todos trabalhadores;

Em contraposição à pretensão da categoria de conseguir reajuste nos salários, e benefícios, o chefão apresenta suas propostas: Redução de custos com a folha de pagamento, diminuição dos benefícios e por aí a fora. Resumo: além de não apresentar nada para reajustar salários, ainda pretende reduzir...

Vamos ao raio x do poder feudal:  O tal presidente em questão ganha 50 mil por mês. CINQUENTA MIL REAIS.  Seu antecessor, por ter se desligado da estatal e vai certamente pleitear a vaga para deputado federal, leva a "quarentena", recebe durante SEIS MESES o  mesmo salário de presidente.

Logo abaixo deste nobre presidente, que ganha mais que o presidente da república (33 mil), tem outro staf de oito vice presidentes cada um ganhando 40 mil por mês. 

Sem contar que essa turma assim que adentrou a empresa, na acomodação política do momento, trouxe dezenas de indicações, nenhuma ganhando menos de 17 mil por mês.

Aí vem a proposta de redução nos vencimentos aos trabalhadores concursados, que na média ganham 1,5 mil  (hum mil e quinhentos Reais). Porque estes "representam gastos" muito significativos na folha de pagamento da empresa.

É a cara do esquema feudal brasileiro, o rico arrotando caviar, picanha, reclamando que o trabalhador está ganhando muito e consumindo muito e que isso gera inflação.

Uma estatal representa a cara mais formalizada do poder feudal, uma elite que ganha muito, que apadrinha muito, influencia demais e tenta massacrar  a população trabalhadora.

sábado, junho 09, 2018

Populismo financeiro, a marca liberal...

A síntese dos ataques ao período de governo do PT, é tentar identificar como populista, por seus programas sociais de transferência de renda aos mais pobres.

Agora o estilo liberal, ou neo liberal da atual política econômica, é marcada pelo populismo financeiro.

A anistia de centenas de BILHÕES DE REAIS em dívida de investidores, banqueiros e grandes fortunas representa isso: uma ajuda aos mais abastados, às custas do patrimônio, do dinheiro público, POPULISMO FINANCEIRO.

Nosso dinheiro, ajudou o itaú, bradesco, operadoras de celular, e uma lista de grandes empresas.

Em contrapartida, estão reduzidos investimentos públicos, na saúde pública, na educação, no desenvolvimento do país.

Teve até a cena, de um deputado federal, esse presidente do congresso, vindo à público na maior cara de pau, pra dizer que o bolsa família faz a pessoa se tornar dependente do estado.

Logo ele que tem auxílio paletó, combustível, carro, passagens de avião, auxílio moradia, etc.. tudo pago pelo estado... este sim, é DEPENDENTE DO ESTADO.

E esses investidores, banqueiros, e donos de grandes fortunas, beneficiados com essas regalias, são os agraciados, do programa populista financeiro.

sábado, maio 05, 2018

Correios e as próximas eleições

Uma coisa não deveria ter nada a ver com a outra.

Uma empresa estatal com objetivo de realizar entrega de cartas, documentos, objetos em TODO TERRITÓRIO NACIONAL, não deveria ter nada a ver com o momento político eleitoral.

Pois é, mas como este governo vem desrespeitando tudo, até a lei das estatais que proíbe indicação de cargos diretivos por interesse político partidário... 

Então hoje brasileiros se deparam com a informação vazada de que a direção desta importante estatal, pretende fechar centenas de agências.

Como faltam alguns meses para eleições gerais no Brasil, é certo que o comando desta empresa poderá mudar, e mais pode também haver interesse político, no sentido de favorecer empresários, na forma do jogo que todos já assistimos em outras edições ao vivo e a cores.

Por todas as razões é que uma mega empresa como Correios NÃO PODE MAIS SOFRER INTERFERÊNCIA POLÍTICA NA INDICAÇÃO DE CARGOS DE DIREÇÃO, para que seu destino seja sempre o de atender à toda população e cresça nesta direção sem influência de interesses "políticos".

Correios tem a missão de atender a TODOS BRASILEIROS.






segunda-feira, abril 09, 2018

globo tenta disfarçar o ataque a Lula!

A emissora de jornalismo monocrático, como de resto as demais grandes fazem o mesmo, lançou o nome de inúmeros políticos de uma lista de acusados e processados.

Esta lista na real tem a intenção de disfarçar o verdadeiro motivo: o ataque constante ao ex presidente Lula e ao PT.

Quando lança inúmeros outros pretende justificar seu ataque à intenção do ministro do Supremo, Marco Aurélio Melo, de tentar inserir nesta quarta a discussão sobre prisão em segunda instância e que poderia levar à liberdade de LUla.

Este lixo monocrático disfarçado de jornalismo, já conta as horas que o ex presidente está preso, e agora lançando esta lista, tenta demonstrar alguma imparcialidade.

Até já rebateu argumentos da defesa do ex presidente, parece até advogada do diabo.

Este lixo de programação, monocrática, onde somente se exibe uma versão, a única: a da constante acusação, tenta esconder, mas na real já tem até seu próximo alvo; a atual presidente do PT.

Todos os outros nomes que lançou hoje são apenas para disfarçar, seu jogo. Tem nome do serra com processo já arquivado, tem do Eduardo Azeredo que há mais de dez anos enrola o processo do mensalão mineiro...

Uma emissora que fecha com seus mega patrocinadores, banqueiros e multinacionais, e que age contra os interesses do Brasil, e sempre diante de seu próprio jogo e de seu interesse comercial.

Lula Livre, é a campanha que vai ecoar pelo mundo, e há de berrar dentro dessa emissora, que vem comandando a lava jato, e agora quer entrar até no Supremo Tribunal, debatendo com advogado de defesa do ex presidente.

O mundo inteiro está de olho nesse show de manipulação, neste estado de exceção, com este olhar eletrônico decadente e mal disfarçado.





quinta-feira, abril 05, 2018

Prisão de Lula: 2ª parte do golpe!

Matéria de estudo em diversas universidades, o golpe de 2016, agora entra na 2ª parte com a decretação da prisão do presidente Lula.

O impedimento à força da volta do líder político que seria capaz de trazer novamente ao poder, o projeto de um país potência, não submisso aos eua.

Principal patrocinador do golpe, estão à espreitas e articulam somente por trás das cortinas, como se fossem meros espectadores.

Judicialmente tentam causar a impressão de um país que tem lei, e que supostamente todos têm de cumprir.

Mas... o ex senador eduardo azeredo  condenado no mensalão mineiro, não vai pra cadeia. O processo contra o serra, foi arquivado.  

O senador denunciado na lava jato, aecio neves, sumiu do mapa, e continua solto.

O santo sai por aí inaugurando estações do metrô hiper atrasadas, e superfaturadas, em processos que correm em sigilo de mídia, totalmente abafados.

E pior é o candidato à presidência pelo esquema.

Aquele esquema, que pretende submeter o país aos exclusivos interesses dos eua, do fmi e sua interminável receita recessiva que exclui o trabalhador da economia brasileira.

Um momento revoltante que vive este país, o tucano de curitiba já se apressou em decretar sua prisão. 

Um espetáculo gigantesco do tamanho da ignorância e violência da elite feudal brasileira.

Querem só pra eles.  

Esperança de que os brasileiros possam acordar desta sonolenta alienação, e voltem a defender seu país, desta casta repressiva.

E que o exército cumpra seu papel, e tome conta das fronteiras brasileiras, por onde tem passado tanta droga e armas.

E nosso povo trabalhador reconquiste seu legítimo espaço na vida política do país, prenderam mas não há de ser como pensam.

Pela força da razão, haverão de libertar.